Moradores de palafitas serão contemplados com moradias da CDHU

A prefeitura de Guarujá assinou convênio para a construção de 580 unidades habitacionais

Assinatura Vida Digna, pela erradicação de palafitas
Programa Vida Digna é destinado a erradicação de palafitas | Foto: Helder Lima/PMG

As famílias que habitam palafitas em Guarujá deverão ganhar novas moradias. Isso porque, na manhã desta quinta-feira, 23, a prefeitura assinou um convênio com a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), do governo do Estado, para a construção de 580 unidades do Programa Vida Digna, destinado à erradicação de palafitas na Baixada Santista.

Ao todo, serão beneficiadas 340 famílias das imediações da rua Padre Donizete, no bairro Santa Rosa, que ocupam área de mangue, além de 240 da comunidade da Prainha, no canal do estuário. O plano de trabalho prevê que as licitações e obras serão responsabilidade da CDHU, cabendo à prefeitura a disponibilização de áreas para a construção dos edifícios, que terão quatro pavimentos.

As novas unidades serão erguidas em áreas municipais já preparadas para receber moradias do tipo, contíguas a dois conjuntos habitacionais já existentes. As 340 relativas às famílias do Santa Rosa ocuparão o projeto denominado ‘Guarujá O’, no Cantagalo, onde já existem prédios com 400 apartamentos habitados.

As 240 famílias da Prainha serão contempladas no projeto ‘Guarujá N’, ao lado do Conjunto Parque da Montanha, onde já estão ocupados 419 apartamentos.

“Uma das nossas metas é reduzir drasticamente o número de famílias vivendo em áreas de risco. Esse programa estadual soma-se a outros já em execução na cidade e que vêm apresentando resultados muito satisfatórios na drástica redução do déficit habitacional do município”, destaca o prefeito Válter Suman.

Baixada Santista

O programa ‘Vida Digna’ pretende investir R$ 600 milhões na construção de 2,8 mil novas unidades habitacionais em Guarujá, Santos, São Vicente, Cubatão e Praia Grande.

“É o maior investimento estadual em habitação em toda a história, beneficiando mais de 15 mil pessoas. E Guarujá foi escolhida a dedo para integrar esse rol de cidades”, destaca o secretário executivo de Habitação do Estado, Fernando Marangoni. “A prefeitura tem sido grande parceira no gerenciamento desse projeto, possibilitando a agilização dos trâmites, e certamente vamos ter o início das obras antes do que se imagina”, complementou.

Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem